Páginas

terça-feira, 17 de maio de 2011

Keppe Motor: Keely Engine revisitado?

Como alguém que ama a ciência e que tem como objetivo principal fazer sua divulgação, o Árabe Doido vem hoje com este artigo sobre algo que chega a ser im insulto à inteligência de todos nós que temos um pouco de conhecimento científico: o Keppe Motor.

Como já foi citado anteriormente, tenho como opinião pessoal que a culpa desse tipo de coisa acontecer é o desconhecimento científico da população como um todo. Como Carl Sagan sabiamente diz em seu livro O Mundo Assombrado pelos Demônios, em uma realidade onde a população só tem acesso aos resultados finais dos estudos, como é que saberão diferenciar o que é ciência e o que é pseudociência? Deixei de lado as aspas, pois a citação foi feita de memória mesmo.

Outra coisa revoltante é que esse motor “mágico” está sendo divulgado em um jornal chamado Stop, o qual se diz ser um “Jornal Científico – Artístico – Cultural”. Quanto ao artístico, não questiono, pois há artigos sobre artes. Agora, quanto ao científico e o cultural, há o que se discutir.


Primeiramente, como é costume do Árabe Doido, as características pessoais do Dr. Norberto Keppe serão deixadas de lado. O jornal diz que ele é psicanalista e segundo algumas fontes, ele aprendeu Física de forma autodidata. Até agora, isso não impede que ele tenha descoberto algo. Citei apenas como curiosidade sobreo o cidadão. Não vou aqui cair em falácias como apelo à autoridade de forma inversa.

A teoria

Basicamente, o Keppe Motor pode ser definido como sendo um motor elétrico que não esquenta e que aproveita uma suposta “energia livre” que existe no universo e que pode ser aproveitada. Em alguns lugares, também é chamada de “energia escalar”. São conceitos difíceis de serem entendidos e por demais confusos à primeira vista.

Mas seguindo a ordem dos fatos, tudo começou quando Norberto Keppe lançou o livro “A Nova Física da Metafísica Desinvertida” e pelo que entendi, a partir dos conceitos contidos nele, alguns estudiosos desenvolveram o referido motor, o qual seria mais “ecologicamente correto” por utilizar menos eletricidade e produzir o mesmo torque de um motor que consuma mais. O grande problema aqui é que precisamos adquirir o livro de Keppe se quisermos entender os conceitos e caso queiramos construir o motor, precisamos comprar o kit que o próprio Dr. Keppe vende por míseros R$ 90,00, se não me falha a memória (maldita mania de ir fechando as janelas do Explorer indiscriminadamente).

O problema aqui é que isso contraria todo o procedimento do método científico. Não há sequer um artigo científico publicado sobre essas energias livres. O funcionamento do motor está envolvido em um hermetismo tão grande que faz lembrar até o antigo caso do Keely Engine. Onde fica aqui o escrutínio, a falseabilidade e a reprodução da experiência pelos pares? Nada disso existe no mundo do Keppe Motor.

Vejamos alguns trechos que o Árabe Doido encontrou pela internet sobre esse motor:

O Keppe Motor é um motor altamente eficiente desenvolvido pelos engenheiros brasileiros Cesar Soos e Roberto Frascari , a partir de princípios totalmente novos descritos na obra do cientista Norberto Keppe – a Nova Física – que reduz significativamente o consumo de eletricidade gerando a mesma potência mecânica (torque) de motores elétricos convencionais que operam consumindo até 200W (Dez/08).
De acordo com estudos feitos em modelos já em funcionamento, o Keppe Motor economiza entre 70 e 93% de energia elétrica em comparação com motores elétricos convencionais.
É engraçado que são citados os nomes de quem criou o motor, mas não os nomes de quem conduziu os testes. E segundo o site do próprio Stop, são dadas apenas referências vagas, como “um físico”, “foram feitos testes”, “segundo medições feitas” etc. Nada de precisão, nada de nomes, nada de testes com aparelhos adequados, como dinamômetros e outros mais que um físico utilizaria. Enfim, tudo aponta para um grande engodo.
Da mesma forma que os painéis solares capturam a energia do sol, o Keppe Motor captura a energia essencial ou escalar do assim chamado “vácuo” do espaço – que vem se provar não ser absolutamente um “vácuo”. Na verdade, todos os tipos de motores fazem isso, mas as teorias científicas prevalecentes não reconhecem esse fato. A tecnologia atual continua presa na tentativa de se conseguir a energia da matéria e esse processo antiquado na realidade bloqueia a captura de energia livre encontrada no espaço. Dessa maneira, os motores de hoje em dia são muito menos eficientes do que poderiam ser.
Muitas alegações e nenhuma demonstração. Gostaria de saber como foi que Keppe chegou a essas conclusões. Se essas energias existem e são desconhecidas pela ciência, como foi que Keppe constatou que elas existem, como as mediu e como descobriu um método para sua utilização? Sou só eu ou outros também gostariam de saber?

Uma possível explicação

Em uma das pesquisas que realizei, encontrei o blog Expresso Avaré que continha um post sobre esse Keppe Motor. O interessante foram os comentários de Zhannko Idhao Tsw, o qual parece ter dado uma explicação coerente para como acontece a mágica. Confiram:


Zhannko Idhao Tsw disse…Bem bem, tantos prós e tantos contras.
Vou passar minha visão sobre a tal polêmica do Kepp motor.
Creio que não passa de um certo mal entendido. Senão vejamos.




Há uma lei física que reza: toda corrente elétrica gera em torno de si um campo magnético, e todo campo magnético gera corrente elétrica (em condições adequadas).




Este princípio tão simples, por incrírvel que pareça, é a base de muitos equipamentos elétricos/eletrônicos, e está bem representado no desenho abaixo.




(Vejam também a página de onde “emprestei” esse desenho, pois tem um artigo bem interessante lá, sobre passagem de eletricidade pelo ar. http://omarteloblog.wordpress.com/2009/03/20/vida-wireless-wi-fi-marin-soljacic-nikola-tesla-e-virus-sem-fio/)




Para quem não manja muito dessas coisas, vou explicar. Uma bateria faz funcionar um eletroímã, que nada mais é do que fio elétrico enrolado em torno de qualquer haste ferromagnética. Qualquer prego ou parafuso serve para isso. Este eletroímã (ímã elétrico), quando acionado gera em torno de si um campo magnético. Segundo aquele princípio da física esse campo magnético pode ser convertido, ou revertido, novamente em eletricidade. Para isso, basta montar um outro eletroímã, idêntico, e colocá-lo próximo ao primeiro, dentro da ação de seu campo magnético. Neste exemplo, a segunda bobina (eletroímã) capta e converte o campo magnético da primeira e faz a luz acender. Parece mágina não é, a luz acende, aparentemente, do nada, “tirando energia do ar”. Na verdade, para quem entende um pouco de elétrica e magnetismo, não há nada de fantástico nisso.




Muito bem. O que ocorre no motor Kepp? Todo motor elétrico é baseado no princípio de atração e repulsão de campos magnéticos, normalmente eletromagnéticos, ou seja, campos magnéticos gerados através de corrente elétrica. Os campos magnéticos nos motores geralmente são gerados através de montagens parecidas a esta do primeiro desenho, apenas com outra configuração. Veja o desenho abaixo.




http://www.brasilescola.com/upload/e/Esquema%20de%20funcionamento%20de%20um%20motor%20eletrico.jpg)




Neste caso, o eletroímã é colocado no eixo do motor e, junto com um jogo de escovas (para manter o contato elétrico enquanto o eixo gira) faz com que sejam gerados campos eletromagnéticos, que interagem com o campo mangético dos ímãs permanentes (S-N, azul e vermelho no desenho), fazendo o eixo girar. Existem também motores elétricos sem escovas, onde o eletroímã (bobina) é colocado na parte externa do motor e o eixo é constituído de um ímã permanente. Veja um exemplo em http://ciencia.hsw.uol.com.br/motor-sem-escovas.htm.



Você sabia que um motor também pode gerar energia elétrica? Não acredita? Então vá lá no quarto de brinquedos, pegue qualquer carrinho a pilha, abra-o e retire seu motor, e depois ligue a saída do motor numa pequena lâmpada de lanterna. Quando você girar o eixo do motor a lâmpada acenderá. Normalmente isso não funciona com motores elétricos maiores porque nestes, para conseguir maior torque (força de rotação), não são usados ímãs permanentes em sua montagem, sendo os campos magnéticos em seu interior gerados exclusivamente por corrente elétrica. Então se você girá-lo, não acontecerá nada.
E a continuação:


Zhannko Idhao Tsw disse…




(continuação)




Agora vamos ao “pulo do gato”. Não posso afirmar com certeza, já que os ilustres eng. não divulgaram abertamente o esquemo do seu motor (se você quiser pode comprá-lo no site, por 95,00 reais). Então vou deduzir a partir de meus conhecimentos.




Todo motor tem perda de energia, sob a forma de calor, e isso já diminui seu rendimento. No caso específico do motor elétrico nós podemos reduzir essa perda simplesmente colocando uma bobina extra, junto à bobina utilizada no motor para fazer girar seu eixo. Dessa forma, enquanto o motor gira, consumindo eletricidade, ele também gera energia elétrica, como se fosse um dinâmo. Ou seja, uma energia que estava alí, em forma de campo magnético, foi aproveitada para gerar uma corrente elétrica residual, que será direcionada para realimetnar a bateria. E assim, se consegue uma eficiência bem maior do motor, em termos de consumo de eletricidade.




Só isso? É, só isso. Não existe essa coisa de tirar energia do nada, pelo menos não neste caso. O que ocorre é apenas o aproveitamente de um campo eletromagnético que estava sem uso. Obviamente a energia gerada dessa forma jamais poderá fazer o motor funcionar sozinho, sem bateria externa, porque devido a perdas normais de eficiência nos próprios fios condutores, nenhum motor gerará mais energia do que ele mesmo utiliza. Mas é possível, sim, melhor e muito o rendimento de qualquer motor elétrico.




O que houve então, foi apenas um equívoco, acredito, bem intensionado. Os eng. inventores do Kepp motor devem ter montado algo parecido com o esquema que acabo de descrever a acharam que isso era evidência de que estavam tirando energia do nada. De qualquer forma, isso não inutiliza o invento, muito pelo contrário. Tirando a parte mística da coisa, o esquema funciona e pode ser amplamente utilizado na construção de motores mais eficientes e econômicos. Quem sabe também mais baratos… Quanto este esquema realmente funciona e quanto realmente pode prover de melhoria de desempenho, só a experimentação prática vai dizer.




De quebra, vai alguns números:




“A maior eficiência já alcançada, em motor Diesel marítimo de 90.000 HP, é de 52%. Em motores do Ciclo Otto, os que usam a gasolina C ( com álcool anidro ) chegam aos 32% e os que usam o álcool hidratado alcançam 38%”
(http://ecen.com/content/eee7/proenes.htm)
Ou seja, cerca de 50% a 70% da energia consumida pelo motor é simplesmente perdida na forma de calor.
Não achei dados sobre eficiência dos motores elétricos. Se alguém quiser complementar fique a vontade.



É assim que a ciência trabalha. Pode não parecer, mas o autor desses comentários, baseado em seus conhecimentos de física e no pouco que se pode deduzir do motor de Keppe, fez uma prova de falseabilidade e mostrou um possível “furo” na teoria de Keppe. Caso isto fosse um debate científico, seria caso de o Doutor Keppe agora acrescentar algumas explicações sobre sua teoria e assim ou ela ganharia consistência ou seria descartada.

Por mais que não se queira, é assim que o método científico trabalha. Pode não ser perfeito, mas ainda é o que temos de melhor.

Conclusão

Serei gentil com a teoria do Dr. Keppe. Até o momento, digo que tudo que é alegado pode ser dado como inconclusivo. Nenhum artigo foi publicado para que os especialistas possam estudar e comprovar as alegações e o motor ainda não foi também testado por nenhum especialista, pelo menos até onde sei.

Assim, fica aqui um grande ponto de interrogação em toda a teoria de Keppe. A falta de detalhes não nos permite dizer nada com certeza. Porém, sua ocultação (somente se comprar o livro e ainda assim, fica um talvez em minha mente) aponta para uma chance de haver não direi uma fraude, mas pelo menos uma falta de interesse que o invento seja submetido a um exame mais cauteloso por especialistas.

Por fim, caso alguém tenha interesse em estudar o motor de Keppe ou até mesmo montar um para ver se funciona mesmo, encontrei um link para o download de um PDF que tem as instruções para sua montagem. Se algum físico de plantão quiser dar uma olhada, o link é este:


Não sei se a versão desse motor bate com a última, mas pode ser uma boa fonte inicial para estudos. Agradeceria se alguém desse opiniões e explicações adicionais sobre esse motor.

Fontes pesquisadas:


65 comentários:

  1. O motor de Keppe se "parece" muito com o motor elétrico elementar do tipo repulsão eletromagnética descrito em:
    http://www.feiradeciencias.com.br/sala22/motor30.asp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amigos quisiera recordarles el motor de los relojes de Mercedes Benz que no consumían energía cuando se terminaba la cuerda como cualquier reloj actuaba una solenoide que lo dejaba funcionando otro minuto martin de Montevideo uruguay

      Excluir
  2. Pessoalmente, acho que o que Keppe e seus discípulos quiseram fazer foi resgatar uma das ideias do moto perpétuo sem declarar isso publicamente.

    Pelo que vi, é apenas um motor elétrico cujo funcionamento aciona um gerador, o qual vai alimentar o motor novamente. Claro que faz o motor funcionar por mais tempo, mas até aí afirmar que é algum tipo de "energia livre" é um passo enorme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce ja viu o ventilador de teto movido com uma bateria de 9Volts do Keppe Motor? Um ventilador de teto que com 230 rpm (maxima de um normal sao 450rpm) gastar 1Watt. Um normal gasta 100W

      Excluir
    2. Achei bem interessante esses testes:
      http://www.youtube.com/watch?v=sZBYLXnZYnY

      Excluir
    3. Ian

      Você está confundindo alguns conceitos básicos.
      Potência é trabalho, expresso em Watts (W)
      Consumo é trabalho multiplicado por tempo, expresso em Watts hora (W.h).

      Segundo o Inmetro,( http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/ventilador2.asp) um ventilador de teto tem potencia em torno de 120 watts (tabela). O consumo então é de 120 w.h se funcionar 1 hora, mas se funcionar por apenas uns dois minutos (tempo do vídeo) consumirá 4w.h.

      Baterias (geradores químicos) tem sua capacidade expressa geralmente em amperes por hora, uma bateria de 9v tem capacidade de fornecer 500mAh (http://en.m.wikipedia.org/wiki/Nine-volt_battery), ou até 15 amperes em 2 minutos (mais uma vez, o tempo do vídeo).
      Potência é o produto da tensão vezes a corrente, 9v * 15A= 135W!

      Então, sem nada de especial, uma bateria de 9v pode fazer um equipamento de 120W funcionar! Mas por dois minutos o que é inútil ( a não ser para fazer um vídeo de 2 minutos!)
      Belo truque de ilusionismo não?

      Excluir
  3. Sabe porque vc se coloca como árabe doido? É porque no fundo sabe que é exatamente isso que vc é...

    ResponderExcluir
  4. Quem sabe, não é? Talvez seja apenas uma homenagem. Na verdade, escolhi Árabe Doido em homenagem a um conto de Lovercraft, mas deixa pra lá. Duvido que você tenha a capacidade de conhecer e entender quem é esse autor.

    E quanto a você, acho que sei por que você se coloca como Anônimo. Porque sequer se reconhece como gente.

    ResponderExcluir
  5. A única coisa que não está batendo na explicação, é que motores elétricos já tem rendimento muito alto (80 a 95%). Pra economizar 93% de energia, estaria com eficiência bem maior que 100%.
    fonte: http://ww2.prefeitura.sp.gov.br/arquivos/secretarias/gestaopublica/pmge/Motores_Eletricos.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entao, tem motores de alta eficiencia mas de baixa potencia e essa alta eficiencia é no pico da curva, na maxima produtividade.

      Por exemplo, um motor consome 100w eletricos, e produz no seu maximo, 93w mecanicos. Mas se voce exigir menos dele, ele vai consumir 70w eletricos, e produzir 20 mecanicos. Percebe como cai a eficiencia?

      Isso acontece por causa da excitação da bobina, que o motor exige uma certa quantidade de energia pra começar a funcionar.

      O Keppe Motor nao precisa dessa exceitaçao antes. A eficiencia é sempre a mesma. Se com uma eficiencia de 90%, com um motor de 100w por exemplo, se for exigido do Keppe Motor 90w mecanicos, ele consumira 100w eletricos, se for exigido 9w mecanicos, ele consumira 10w eletricos. Esse é um dos maiores diferenciais. O consumo é proporcional a carga, igualmente em alto e baixo torque. A eficiencia nao diminui.
      E hoje O Keppe motor atende ate meio hp se nao me engano, ao contrario desse motores de baixissima potencia. E nao, o segredo do Keppe Motor nao é caixa de engrenagens ou reduçao. Como ja ouvi de outros.

      Excluir
  6. "Mandei para eles via email"
    http://goo.gl/OJi6n
    Assistindo a esse vídeo - link acima - em particular, me passou uma ideia bem simples para um experimento que evidenciaria o princípio da ressonância... Onde qualquer pessoa poderá repeti-lo... E de uma vez por todos acabar com as desculpas.
    .
    Cria-se um sistema:
    * Motor keppe;
    * Fonte de energia (bateria);
    * Lâmpada;
    * Foto célula.
    .
    Colocando esses de forma "equilibrada", o sistema se auto carrega enquanto a luz estiver acesa!
    * equilibrada no limite - quando a lâmpada for apagada a bateria começa a descarregar!
    .
    Na boa: isso seria bem irrefutável!
    ...

    ResponderExcluir
  7. o manual do motor:
    .
    http://goo.gl/cGebR
    .

    ResponderExcluir
  8. Link direto para patentes:
    http://goo.gl/o97Xd

    ResponderExcluir
  9. A inveja é uma merda! Arabedoido.

    ResponderExcluir
  10. Senti aí um que de falácia "Ad Hominem". Ataque pessoal sem refutação ou argumentos. Enfim... Meu desprezo.

    ResponderExcluir
  11. Árabe doido. Vá em frente, de doido você não tem nada - é sábio, como sócrates que usava falácias impactantes para levar as pessoas a pensarem. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Fui parado na rua outro dia por uma garota que distribuia um jornalzinho .O nome do jornal era STOP e falava sobre sociopatologia , um assunto que me interessa.Enquanto falava de alguns conceitos da sociopatia achei até interessante.Entrei no site e dei de cara com outras idéias , inclusive essa do tal Keppe Motor.
    Concluí que bateram, em porta errada!Sou Físico e pesquisador.O festival de baboseiras se equipara ao " Projeto Vênus ".A começar pela definição de vácuo , que sendo apenas a ausência de pressão atmosférica , é definido como ausência total de matéria .Outros conceitos absurdos, para não dizer ridículos, são livremente usados de forma arrogante com a presunçosa denominação "Nova Física".Einstein,Newton,De Broglie...todos estavam errados !A única diferença é que todos os fenômenos e teorias apresentados por esses cientistas são passíveis de repetição e quantizados matematicamente de forma lógica e precisa.Essa parte deve ser desprezada por um Psicanalista diletante cuja formação supõe-se , não seja suficiente para resolver uma equação do segundo grau , quanto mais as equações de cálculo diferencial e integral que regem tais teorias .
    Física da Metafísica DESINVERTIDA...Bonito !
    Pergunto se Desinvertendo o Inverso teríamos novamente o Inverso o Verso ou o Reverso ?
    Ora, faça-me o favor !!

    ResponderExcluir
  13. Acho que o único problema é que o motor de pulsos, vulgo "Keppe Motor" e a energia escalar de novo não tem nada! No meu entender é mais uma variação do "Motor Bedine" já bem conhecido de quem é da área da eletro-eletrônica, o motor de pulsos já largamente usado em baixas potências ex: toca-discos (direct drive), videocassete, gravadores de fita magnéticas (rolo), etc...
    A energia escalar, Tesla já brincava com ela uns 100 anos atras...
    O efeito flyback ou damping (quando a corrente é abrutmamente interrompida em um indutor gera uma corrente alternada no mesmo) que pode ser reaproveitada...
    Portanto acho que a grande sacada aqui é ter usado esses princípios já conhecidos e criar um motor de maior potência.
    Espero sinceramente que eles não tenham problemas de patente com o John Bedine e outros tantos por aí...
    Em tempo,Doidão gostei muito do seu blog!
    abraço!!!
    omicron.rj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Não adianta estudar muito... ninguém jamais vai entender o Keppe Motor... não dá para entendê-lo, pois é ficção... assim como não dá para entender o real funcionamento do torpedo fotônico da Enterprise, pois também é uma ficção... podemos agora voltar a conversar sobre assuntos realísticos?

      Excluir
  14. Caraca... errei feio o nome do homem! É JOHN BEDINI o nome do camarada, a quem interessar é só navegar nas páginas do próprio...

    JOHN BEDINI SITE

    ou

    20 Bedini-Bearden Years

    omicron.rj

    ResponderExcluir
  15. O professor Keppe parece mais suspeito quanto mais você pesquisa. Ele tem os institutos STOP e keppeepacheco além do motorzinho ai. Ele "fundou" a tal da "Trilogia Analítica" mistura de filosofia religião e ciência. No sites dele ele vende o kit do motorzinho, consultas de psicologia e "odontologia trilógica", e livros do naipe:
    "A Origem do Homem - Aplicando a Trilogia Analítica aos campos da História, Geologia e Biologia, o autor contesta as teorias evolucionistas de Darwin, mostrando que cientificamente a teoria evolucionista é uma aberração e não ciência."

    Isso é o começo de uma cientologia brasileira, fiquem de olho. Já vi gente espalhando os jornalzinhos dele em São Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você não sabe é que isto não é o "começo" não... este salafrário já está há décadas em ação... para conhecerem melhor o malandrão do Sr. Norberto Keppe, leiam os comentários desta página: http://stoa.usp.br/leonardofl/weblog/38291.html

      Excluir
  16. Achei interessante essa comparação. Interessante mesmo. Cientologia brasileira seria uma boa definição para essa gororoba religiosa e pseudocientífica de Keppe. Claro que devem ser guardadas as devidas proporções.

    ResponderExcluir
  17. Pessoal, enquanto vocês ficam discutindo se o motor e a teoria por trás do desenvolvimento desse motor é real ou não, essa companhia conseguiu os seguintes parceiros:

    Arge, Asten, Ecostart, General wings, De Lorenzo, Evolubike, GS Energia, DPG Systems-Engineering GmbH, SENAI, Revista Industrial P&S, e os seus números já foram revisados pela Physikalisch Tecnische Bundesanstalt.

    Se a indústria já está abraçando a idéia desse motor, e outros institutos independentes estrangeiros já atestaram seu funcionamento, e ele foi desenvolvido à partir de uma Física completamente diferente da oficial, o mais lógico a se pensar é que esse instituto está correto em suas afirmações científicas, concordam?

    Pode parecer estranho, mas parece que alguém realmente conseguiu unificar os quatro pilares do conhecimento humano (Ciência, Filosofia, Arte e Religião) em um modelo prático e concreto, e esse blog deveria aproveitar para fazer uma matéria mais esclarecedora e menos preconceituosa sobre esse assunto tão ecumênico, afinal se estiver correto é revolucionário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é o primeiro aqui com o minimo de bom senso. Parabens

      Excluir
  18. Peraí, peraí! Vamos por partes, como diria o esquartejador:

    Leia a história do Keely Engine antes. Keely também conseguiu inúmeros financiamentos e viveu na estica durante anos até que morreu e então... descobriram que seu motor era uma grande farsa quando foram investigar o laboratório que ele usava.

    Para o Keppe Motor vale o mesmo. Ele conseguiu parceiros e foi atestado que o motor funciona. E daí? Parcerias e investimentos podem ser conseguidos mesmo que seja uma farsa. Vai da habilidade do que vende convencer as pessoas certas. Veja empresas por aí que utilizam coisas completamente sem sentido para tomada de decisões, como astrologia, grafologia, PNL etc.

    Quanto a funcionar, nunca disse que o motor não funciona. Qualquer um pode dizer que funciona sim e muito bem. A questão aqui é outra.

    A questão são as alegações de Keppe sobre a tal de "Energia Livre". Realmente gostaria que isso fosse melhor explicado. E se alguém tiver um bom artigo sobre isso, com prazer o colocarei aqui para divulgação e discussão. O primeiro problema que surge em minha mente é como o Dr. Keppe descobriu essa Energia Livre? COmo ele a mediu e quantificou e quais são as evidências de sua existência?

    Não disse que se trata de algo impossível de existir, apenas que não foram apresentadas evidências. No mais, nas conversas que transcrevi, é demonstrado que é bem possível o motor funcionar sem ser necessária essa hipótese da "energia livre".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce esta dizendo que ser certificado pelo Physikalisch Tecnische Bundesanstalt, que eh o maior laboratorio de mediçoes e certificaçoes do mundo, usa coisas malucas para decisoes?

      Excluir
    2. Releia minha resposta anterior até entender completamente, pode ser? Não disse que ser certificad não é nada, mas sim que o fato de ter conseguido essa certificação não prova que essa tal de "energia livre" exista. Separemos as coisas.

      Deter a certificaçãondesse instituto apenas demonstra que o motor cumpriu aquilo que o requerente especificou. Eles vão lá, fazem as medições e certificam se os valores batem. Se baterem, certificam o motor.

      Volto a dizer que não certificaram ainda que o motor realmente seja alimentado por essa energia imaginária que o Dr. Keppe inventou. Ainda mais porque ela sequer foi medida...

      Excluir
    3. Essa energia que o dr. Keppe tanto fala, é conhecida como Escalar, acredito que orgone tambem. Muitos mas MUUUUUUITOS cientistas já chegaram na mesma conclusão, como tesla (não preciso descrever quem ele foi né?). Agora estou curioso, porque o Keppe Motor lhe incomoda tanto, porque pensa.. Se não for verdade, nada mudará e se for verdade o senhor só tem a ganhar. Não entendi qual é a sua com o Keppe Motor, porque como há foi visto em outro comentários, o senhor não se embasou em fontes confiáveis para falar o que o senhor falou, e isso nem é o assunto da sua area (informática). E o que lhe incomoda no dr keppe, é que ele "faz" exatamente aquilo que o senhor esta fazendo. Escrevendo sem base sobre algo que não é de seu conhecimento.
      Sinceramente, gostaria de saber. Qual é o seu ponto?

      Excluir
    4. Ian, mais uma vez manipulando conceitos.

      O Physikalisch Tecnische Bundesanstalt, não "eh o maior laboratorio de mediçoes e certificaçoes do mundo" como você cita. É apenas o Instituto de Metrologia da Alemanha.
      É o INMETRO alemão, e provavelmente tem padrões rastreados e procedimentos normatizados para ensaios metrológicos como todos os demais centros de metrologia.

      E como todo centro de metrologia, o que fazem é medir.
      Não dizem se é bom ou ruim, a única coisa que atestam são valores medidos e comparados com um padrão de rastreável.

      Assim, eu posso fazer um motor de bambu e arame, levar lá, pagar para eles medirem a tensão e corrente nominais, e eles medirão.
      E eles vão me emitir um certificado com os valores medidos de tensão e corrente que eu pedi. Mas qualquer conclusão que eu tirar em cima dessas medições é de MINHA responsabilidade, não do PTB!

      Inclusive se eu quiser manipular informações ou inserir valores não medidos nas minhas conclusões, ninguém me impedirá porque a responsabilidade é minha.

      Assim PTB não tomou decisão alguma!

      A tal certificação que o motor Keppe te do PTB está convenientemente COM O LINK QUEBRADO no site do keppe motor!
      Veja que infeliz coincidência, não podemos saber o que foi medido para avaliar as conclusões!

      Excluir
  19. Não misture as coisas: uma coisa é o Keely Engine, outra coisa é o Keppe Motor. Não sei qual a história do primeiro, mas do segundo conheço um pouco. O Keppe foi montado, desmontado e demonstrado na frente de todo tipo de especialista das áreas de tecnologia em vários lugares do mundo, e as instruções para construir um também estão disponíveis gratuitamente na internet, não precisa comprar o livro ou o kit deles. Existem vários vídeos no youtube de diversas pessoas ao redor do mundo que montaram seu motor apenas com essas instruções. E o Physikalisch Tecnische Bundesanstal é o instituto de metrologia nacional alemão, não dá prá comprar um instituto desses prá manter uma farsa. Os documentos oficiais do próprio instituto que atestam o funcionamento e a alegada economia de recursos está disponível em keppemotor.com.br/pt/keppe-motor-protocolo-ptb.php. Eles ultrapassaram 97%. Se quiser instruções de como montar o seu Keppe motor, busque por "Keppe motor scribd" no google e diversas versões vão aparecer nos resultados da busca. Portanto, não dá prá alegar que o caso do Keppe é o mesmo caso do Keely.

    Talvez você seja cauteloso com o termo "Energia Livre" pois já deve ser um cara calejado de máquinas de movimento perpétuo. Mas vc precisa compreender uma coisa: a "Energia Livre" é uma teoria, um modelo científico. Nenhum modelo científico ou teoria precisa de experimentação, medição ou quantificação para ser criado, só precisa de uma mente que o conceba à partir de seus próprios conhecimentos. O segundo passo depois de criado o modelo é observar a Natureza ou experiências em laboratório para se atestar de que esse modelo é válido ou não, e se explica corretamente os fenômenos observados. No caso desse modelo do Dr. Keppe, ele o desenvolveu por 50 anos de pesquisas apenas teoricamente, e os engenheiros Cesar Soós, Roberto Frascari e Alexandre Frascari utilizaram esse modelo teórico para desenvolver o motor, e funcionou. Exatamente o que o Tesla fez quando desenvolveu o motor de indução elétrico: utilizou as teorias invertidas da Física da época para montar seu projeto. As evidências científicas de sua existência é o próprio experimento do motor: ele não aquece nunca, é mais potente e 97% mais econômico do que qualquer outro motor criado. Isso é um processo científico sem sombra de dúvidas. A única forma desse sistema ser apenas uma "melhoria" do motor elétrico convencional, era fazendo algum truque onde outras pessoas não pudessem ver os resultados, assim como acredito ter ocorrido com o Keely, mas a quantidade de testemunhas, engenheiros, técnicos, cientistas e institutos de metrologia que tiveram acesso a esse projeto não permite tal alegação.

    ResponderExcluir
  20. Não estou misturando as coisas. É que a história infelizmente parece se repetir, agora com uma roupagem nova e guardando as devidas proporções.

    Não me entenda mal. Não digo que os institutos foram comprados. O que mencionei foi apenas o "saber vender a ideia", ou seja, saber ser convincente, assim como Keely foi com seus investidores.

    Na verdade, é necessário sim comprovar uma hipótese antes de alegar que ela existe. O Keppe Motor parece ser sim mais econômico do que outros convencionis, mas não vejo necessidade de se invocar uma "energia" até então desconhecida para explicar o fenômeno. Por acaso, segundo explicaram nos posts do forum que transcrevi, tudo foi muito bem explicado utilizando apenas o uso eficiente de uma energia conhecida: a elétrica.

    Pelo menos de minha parte, tudo que vi no projeto do motor é apenas isso: um motor que funcionando, aciona um geradr e esse gerador fornece energia (elétrica) de volta para o motor. Claro que será mais eficiente e a ideia não é novidade. Mas não vi aí a necessidade de um novo tipo de energia completamente desconhecida.

    Daí vem a necessidade de que Keppe publique algum artigo científico com a devida revisão pelos pares para verificar as alegações. Institutos de metrologia apenas avaliarão se o motor funciona e se é mais econômico. Isso é fato indiscutível. O que está em discussão é a causa dessa economia.

    ResponderExcluir
  21. a ideia de energia livre ja existia desde o seculo 19. Tesla, Marconi e outros ja utilizavam o conceito. a parte de quantificar e definir a origem é o que pega; no principio de Galena, 3 voltas de fio de cobre acopladas a uma antena e a um capacitor ceramico ja produzem corrente alternada que, senao oriunda de nossas transmissoes de rádio, podem, com o devido ajuste, receber energia de emanaçoes solares e/ou estática, assim como uma tv a recebe quando o canal fecha. nada mais faz do que amplificar um sinal ressonante com a bobina, no que varia apenas a frequencia. Uma bobina de 3 voltas com um capacitor ceramico ressonará na frequencia de fm, assim como uma bobina de papelao comum com 600 voltas ressonará na frequencia de AM, sendo esta mais indicada para transmissoes em longa distancia. A quantidade de energia captada é ínfima, entretanto, é transmitida wireless. o fato único é a ressonancia, e neste ponto Tesla ja fazia, sem nada de especial, muuuuitos anos atras.

    ResponderExcluir
  22. mas se este motor é tão revolucionario assim,porque não se ve publicações na midia? ou testes e publicação em faculdades ou produção industrial? não vi nenhuma dessas empresas patrocinadoras produrizem esse motor.

    ResponderExcluir
  23. Em vez de discutirmos deveríamos era realmente fazer o projeto do motor e testar com um osciloscópio, não com os multímetros falhos que temos por aí (que são mostrados nos vídeos do youtube)... Já ouvi o programa deste cidadão em uma emissora de rádio... São bem interessantes suas alegações e como um ouvinte desatento pode confundir-se e acreditar piamente em seus "ensinamentos", procurei pelo Lattes e outros currículos dos "pesquisadores" que desenvolveram o motor e nada encontrei, apenas poucas referências no próprio site da STOP...
    O que achei interessante é que possuem poucos fóruns e pouca refutação a essa "pseudo-ciência-espiritualista"... Talvez alguém devesse fazer um serviço de utilidade pública alertando a população sobre isso... Nova Cientologia Brasileira? Talvez...
    Talvez é melhor acreditar na STOP do que na Igreja Universal...
    Talvez eu esteja errado assim como meu modo de ver o mundo... e esse "Doutor" Keppe seja o salvador... Desinvertendo a metafísica invertida...
    Não tenho nada contra o viés psicológico e espiritualista da teoria de Keppe, já que isso é questão de fé, de crer ou não crer, cada um pode e deve ter sua religião. Cada um pode escolher no que acreditar...
    O que me preocupa são as alegações científicas... que não deixam de ser também algo em que você escolhe acreditar...

    ResponderExcluir
  24. Matemática simples é suficiente para refutar a farsa do motor keppe, assim como Marcelo explicou aí em cima:

    1 - Um motor elétrico têm uma eficiência energética de 80% a 95%.

    2 - Se o motor keppe é capaz de economizar até 90% (segundo o próprio site deles) em relação à um motor elétrico comum.

    3 - Logo a energia produzida pelo motor é maior que a energia consumida.

    Ou ele consegiu burlar a lei elementar da física e construiu moto-perpétuo, ou ele é só mais um dos inúmeros charlatões que já passaram na história. Não existe outra alternativa.

    ResponderExcluir
  25. No site: http://www.keppemotor.com/pt/1-11.php

    Existe uma sessão de perguntas frequentes, uma das perguntas é se o motor pode ser utilizado para movimentar um gerador para alimentar uma casa. A resposta é não e a sequência dela diz que o motor não tem eficiência maior que 100%, o que seria contra a segunda lei da termodinâmica.
    Portanto a princípio o motor parece viável.

    A polêmica maior parece estar sobre uma suposta nova teoria física que o explica. E pode até ser que ela o explique. Mas a física clássica explica em detalhes o funcionamento de motores elétricos a mais de 100 anos.

    Fica a seguinte pergunta:

    Essa teoria da "metafísica desinvertida" é falseável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Que confusão!!!!!! Que negócio é esse de Físicas invertidas, desinvertidas, divertidas, do avesso ou seja que diabo for?

      É fácil inventar termos e fazer um discurso indecifrável para dar credibilidade. Vou pedir que seja claro nesses conceitos. Mande Umberto para meu e-mail que dependendo da qualidade, publico-o aqui para que possamos discutir todos juntos.

      Excluir
  26. Esse Keppe motor deve usar com fonte de energia, a energia do vacuo ou a energia escuro que está afastando as galáxia.

    ResponderExcluir
  27. jose eletricista

    que eu saiba, uma bobina dentro dum campo magnetico variavel gera eletricidade; porem se colocar alguma carganesta bobina, como por exemplo, retificar e conectar numa bateria, vai pesar na alimentação, na mesma proporção da carga. assim, ao meu ver não inflói nem contribói

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. Esquece, Árabe... não perca tempo com os fiéis que aparecem aqui para defender cegamente o pastor deles, Reverendo Keppe, que é apenas mais um Jim Jones, ganhando dinheiro às custas dos tolos... 3 anos já se passaram e o motor continua não comprovado... e continuará assim por mais umas décadas, continuará assim para sempre... triste será ver os fiéis se enterrando no túmulo junto com o messias deles...

    ResponderExcluir
  32. Não há publicação alguma de tal teoria e tal motor em algum meio que tenha credibilidade na comunidade científica mundial. Para um motor revolucionáio que pelo que me parece existe desde 2008, ele é pouquíssimo divulgado ainda. Estranho isso. Existem somente publicações feitas em meios de divulgação originadas do próprio autor da tal teoria. Diga-se de passagem uma teoria absurda, sem sentido e muitíssimo mau explicada com um nome deveras engraçado. Não há embasamento algum, somente por palavras apelativas. Se este senhor Norberto Keppe conseguiu realmente parcerias de empresas como a SENAI, isso é muito grave. Pode-se enquadrar no crime de charlatanismo.
    Falaram da Physikalisch Tecnische Bundesanstalt, que é um instituto de metrologia. DE maneira suscinta, um instituto de metrologia tem como função a avaliação e calibração de instrumentos de medida. Eu fui no site da instituição e tentei procurar algo, e não achei nenhuma menção a respeito do motor Keppe. Até pode existir, afinal, se eu quiser montar em casa uma parafernalha qualquer e pagar para o instituto fazer algum tipo de teste, eles farão. Isso não dará credibilidade alguma à teoria deste senhor. Tomem cuidado!
    Não adianta discutir com fanáticos que provavelmente nunca ouviram falar no método científico, algo que a teoria do Sr. Keppe provavelmente nem foi submetida. Por falar em fanatismo, alguém aqui conseguiria refutar a cientologia na frente do John Travolta?
    No mais senhores, tudo isso é uma grande perda de tempo a ponto de ser constrangedor. O Sr. Norberto Keppe não merece tanta atenção assim. Nem mesmo por ser um pilantra.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Olá como vão? olhei este blog e achei interessante. pesquisei um pouco sobre o assunto e pelo que eu pude perceber sobre o pessoal da stop que é um grupo internacional que visa a conscientização dos problemas sociais, socio-patologia e assim por diante. Eles lidam com a unificação das ciências isso eu acho bem interessante, e pelo que eu percebi sobre a teoria do motor é que tem que se olhar pra base, é um outro caminho de se perceber que pelas leis fisica tradicional fica muito complicado de se entender! o lance é voltar um pouquinho ja que a intenção a qual eles se referem é que o homem de uma maneira invertida quer destruir a si próprio e o mundo, tanto ele como recursos naturais, a partir desta idéia é que foi concebida a teoria de inversão na qual ele o Keppe diz que precisa desvirar, dizendo então que a matéria vem da energia e não ao contrário! ai neste ponto que precisa dar atenção! Foi isso o que eu percebi, não sou físico e gostaria que me desculpassem a minha ignorancia, estou escrevendo pq achei interessante! Obrigado.

    ResponderExcluir
  35. Eu posso estar fazendo a pergunta mais idiota do mundo e como é idiota, com certeza alguém já fez e não deu certo, mas to curioso mesmo assim. É o seguinte: Se num mesmo motor magnético eu tivesse uma bobina com nucleo de ferro pra ser um eletro íma e impulsinoar o rotor com ímas permanentes e mais algumas bobinas gerando energia pro eletro íma. Será q não seria mais ou menos esse o funcionamento do motor keppe?

    ResponderExcluir
  36. Agora tem.
    http://fi.wikipedia.org/wiki/Norberto_R._Keppe

    Tem um pesquisador falando a respeito...essa semana.
    http://pesn.com/2013/01/23/9602267_Keppe-Motor_in_open-source_production/

    Sinceramente, não estou preocupada com o Norberto Keppe. Se ele está reinventando...ou desinvertendo! O ideal é que aqueles que tenham capacidade para tanto, entendam ou refutem 100% a teoria e o experimento.
    Pois a mínima dúvida, ou falta de conhecimento (meu caso) faz com que tudo pareça uma disputa... e não um interesse científico. E a internet é um ótimo lugar para nós os incautos!
    Cheers!

    ResponderExcluir
  37. Apenas uma sugestão de leitura:
    Livro - Sinfonia da Energética - Salvatore de Salvo

    http://www.kilibro.com/pt/book/preview/24112/sinfonia-da-energetica-i

    http://www.kilibro.com/pt/book/preview/21000/sinfonia-energetica-ii

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Dulce,

      O maior problema desse livro que você propôs é o autor. Esse Salvatore (Estúpido) de Salvo nem dessa área é, assim como o Dr. Keppe. Eles se metem a escrever sobre temas que não são as especialidades deles.

      Seria como eu querer escrever um livro sobre manutenção de motores a combustão e turbinas de avião, sendo que minha área é a informática.

      Agora, o foco principal da discussão é saber como foi que o Doutor Keppe descobriu essa "energia" que ele alega. Como ele constatou sua existência e como fazemos para detectá-la e quantificá-la. Enquanto isso não for feito, tudo não passa de uma grande fantasia, como foi o caso do Nibiru, do Salvatore de Salvo.

      Estamos em 2013, Salvatore falhor miseravelmente em sua pseudoastronomia e ainda há quem defenda a credibilidade desse charlatão? Parem o mundo, eu quero descer.

      Excluir
  38. Olá, só conheço o básico da física, vi o projeto Keppe Motor e nem notei a questão do da energia livre, achei legal a economia de energia que é gerada, mas surgiu uma dúvida, se o motor gera mais energia do que consome então o motor se auto sustenta? Poderia ligar a energia que ele gera a um carregador ou devolver para a própria bateria e assim teria energia "infinita"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o maior problema desse motor. Fisicamente é impossível gerar mais energia do que é consumida. O mínimo atrito entre as peças, aquecimento, barulho etc já são formas de dispersar parte da energia que o motor está recebendo e isso influi em seu rendimento.

      Se fosse possível gerar mas do que consome, o moto perpétuo já seria uma realidade, pois isso foi pesquisado durante séculos.

      Excluir
  39. Boa tarde, Sr. Árabe doido. Vejo que o sr. se baseou em comentários de outros "especialistas" para afirmar que tudo é apenas uma melhor utilização da energia. Mas acho que você não deve ter formação em engenharia ou física, pois o que o comentário explica, que o motor é um conjunto de bobinas, todo mundo realmente sabe. Explica como os 9v viram 60v, qualquer criança do ensino fundamental sabe (princípio dos transformadores), mas o que realmente me intrigou e não foi explicado é em relação a POTÊNCIA (relação do trabalho/tempo) do sistema. Você pode observar claramente que os ventiladores executam a mesma velocidade e torque (ou seja, potencia mecânica) com o consumo bem menor do que os ventiladores convencionais (vejam que a tensão e a corrente se mantem constantes mesmo com o aumento da velocidade das pás). Isso sim é intrigante. Não estou dizendo que este motor realmente seja revolucionário ou que a "energia livre" exista, apenas tome cuidado para não negar um fato usando explicações de pessoas que talvez nem tenham tanto conhecimento sobre o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marco

      É praticamente um truque de "ilusionismo tecnológico".
      Potência é Trabalho por tempo, mas quanto tempo estamos falando?

      Segundo o Inmetro,( http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/ventilador2.asp) um ventilador de teto tem potencia em torno de 120 watts (tabela). O consumo então é de 120 w.h se funcionar 1 hora, mas se funcionar por apenas uns dois minutos (tempo do vídeo) consumirá 4w.h.

      Baterias (geradores químicos) tem sua capacidade expressa geralmente em amperes por hora, uma bateria de 9v tem capacidade de fornecer 500mAh (http://en.m.wikipedia.org/wiki/Nine-volt_battery), ou seja, 4,5W!

      Então, sem nada de especial, uma bateria de 9v pode fazer um equipamento de 120W funcionar por 2 minutos.

      Na prática, vento por dois minutos não resolve o problema do mundo, mas da pra fazer um baita vídeo de propaganda enganosa!

      Excluir
    2. Segundo o INMETRO, os 3 modelos de ventiladores de teto da Keppe Motors, testados, são os mais eficientes e 15 vezes mais que 95% dos outros 500 do teste. No caso da sua pilha, o equipamento iria funcionar por 30 minutos! Daquilo que li, motores domésticos, tais como, ventiladores, batedeiras,de até 100W são muito ineficientes, algo em torno de 5% a 20%. O que "inventaram" ou aperfeiçoaram foi a construção mais simples e barata (embora não pratiquem o mais barato em seus produtos) com uma eficiência maior que algo em torno de 50 a 90%. Da forma construtiva atual, estas eficiências apenas seriam conseguidas com motores de fabricação e materiais mais custosos. Isto já é um grande mérito e merece ser divulgado. Agora, quanto à " filosofia" por tras da parte técnica, está mais para divulgação de seitas e crenças

      Pedro Lisboa.

      Excluir
  40. http://www.keppemotor.com/pt/procelpt.php

    Me desculpa, mas o senhor estava errado!

    Ian Agarelli

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce pode explicar de forma não mística (nada de energia holistica ou coisa do gênero), o motivo da eficiência deste motor? Não ví ninguém duvidar da eficiência mas sim levantar questionamentos sobre as teorias cósmicas que envolve o funcionamento.

      Excluir
  41. Tem mta informação na internet com o próprio dr keppe e os engenheiros explicando como funciona, agora se vc nao acredita, procura estudar e explicar por si mesmo. Porque se vc nao ta querendo estudar pra saber pq ele é o que é, seja na física do dr keppe ou na tradicional, vc só ta querendo encher o saco mesmo. Eu acho um absurdo isso que o pessoal fala nesse blog, pq aqui ngm teve o motor na mao pra estudar, testar e ver realmente como é. Ta todo mundo tirando as ideias dos videos e do comentário dos outros, isso nao é científico. Pega o motor estuda, compara a física do keppe com a tradicional. Keppe provou estar certo, agora se vc nao acredita, prova que ta errado. Isso se vc for cientista, caso contrário vc eh como o dono desse blog, um palpiteiro que nao sabe o que fala.

    ResponderExcluir
  42. pooo! a coisa é basica..... fazer um motor keppe ... faze-lo funcionar com energia livre ... e demonstra_lo funcionando em uma UNIVERSIDADE TIPO USP UNICAMP ETC AOS MESTRES DA ELETRICA.PARA ACEITA-LO OU NÃO!!!

    ResponderExcluir

Leiam as Regras e entendam-nas antes de comentar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...